top

Priv.-Doz. Dr. med. Aço Stéphane

PD Dr. Stahl deu 3 capítulos de livros e mais de 40 publicações em revistas científicas nacionais e internacionais e mais de 50 palestras em simpósios e congressos nacionais e internacionais. Ele é especialista em microcirurgia, retalhos perfurantes minimamente invasivos, reconstrução de membros e cirurgia de mão.

Especialidades

  • Cirurgia estética
  • Cirurgia de mama
  • Cirurgia e terapia de mão
  • Microcirurgia
  • Cirurgia plástica reconstrutiva

Qualificações de especialista

  • 2017: Qualificação adicional em gestão de qualidade médica
  • 2016: Qualificação adicional em fisioterapia e balneologia
  • 2014: Qualificação adicional em didática médica
  • 2014: Qualificação adicional em cirurgia de mão
  • 2013: Qualificação adicional em medicina de emergência
  • 2013: Exame de especialista europeu para cirurgia de mão (FESSH)
  • 2012: Exame de especialista alemão em cirurgia plástica e estética
  • 2011: Exame de especialista europeu em cirurgia plástica (FEBOPRAS)
PD Dr. Aço Stéphane

Qualificações adicionais

  • 2018: Médico oficial de higiene
  • 2015: Conhecimento e especialização para oficiais de segurança de laser
  • 2012: Expertise em proteção radiológica (diagnóstico de raios-X do esqueleto)
  • 2009: Investigador para estudos clínicos
  • 2008: Expertise em proteção radiológica (diagnósticos de emergência para adultos e crianças)

Carreira profissional (excerto)

  • 2016 – 2018: Diretor Clínico, Clínica de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética / Cirurgia da Mão, Klinikum Lüdenscheid
  • 2015: Consultor Sênior responsável, Clínica de Acidentes Tübingen, Clínica para Cirurgia de Mão, Plástica, Reconstrutiva e Queimaduras
  • 2008 – 2015: Habilitação na área da cirurgia plástica e estética: “Caracterização da etiopatogenia da doença de Kienböck”, da Clínica Universitária de Cirurgia Plástica, da Mão, Reconstrutiva e de Queimadura, Eberhard-Karls-Universität Tübingen
  • 2013 – 2015: Médico sênior, BG Unfallklinik Tübingen, clínica para cirurgia de mão, plástica, reconstrutiva e queimadura
  • 2012: Especialista, BG Unfallklinik Tübingen, clínica para cirurgia de mão, plástica, reconstrutiva e queimadura
  • 2010 – 2010: Rotação, Marienhospital Stuttgart, cirurgia de mão, micro e reconstrutiva da mama, Prof. T. Schoeller
  • 2004: Doutorado: “Método para caracterizar o metabolismo da arginina de macrófagos individuais após estimulação com citocinas Th1 e Th2”, Instituto Max Planck de Imunobiologia em Freiburg, predicado: magna cum laude
  • 1997 – 2004: Estudo de medicina humana; Universidade Albert Ludwig, Freiburg, Charité University Medicine, Berlim

línguas

  • alemão
  • francês
  • inglês
  • português
  • espanhol

Capítulos de livros

Stahl S, Schaller HE. “Gânglios do pulso, gânglios da bainha do tendão, gânglios intraósseos, cistos mucóides” ;

Vol. V Novas Tendências em Pesquisa; Eds: Berger A., ​​Hierner R, Pallua N.; Vlg: Springer, Heidelberg.

Stahl S, Schaller HE. “Osteíte Crônica e Aguda” ;

Cirurgia da mão; Ed.: Sauerbier M, Eisenschenk A, Krimmer K, Partecke BD, Schaller HE. Vlg .: Urban e Fischer, Munique; pp 179-181.

ISBN 9783437236358 | Olhe para o livro

Stahl S, Schaller HE. “Queimaduras de ácido ;

Cirurgia de queimaduras; Eds: Lehnhardt M, Hartmann B, Reichert B; Vlg: Springer, Heidelberg.

Palestras e simpósios do congresso

11.2016: “A restauração da mama após o câncer de mama – pistas para uma decisão pessoal”. 8º Dia do Câncer de Mama Lüdenscheid, Lüdenscheid.

04.2016: “Tratamento de feridas plástico-cirúrgicas para pacientes com úlcera por pressão”. 4º Simpósio de Feridas de Lüdenscheider, Lüdenscheid.

11.2015: “Fraturas complexas do carpo e fraturas por luxação”. 36ª Conferência de Medicina de Acidentes, Baden-Baden.

10.2014: “O tratamento osteossintético da fratura do rádio distal”, Colloquium BG Unfallklinik, Tübingen.

09.2014: “Aspectos característicos e evolução natural da doença de Kienböck: resultados de cinco anos de uma série de casos prospectiva e série de casos retrospectivos de 106 pacientes”. Best Papers, 69ª Reunião Anual da Sociedade Americana de Cirurgia da Mão, Boston, MA.

09.2014: “Estudo comparativo da evolução do tratamento clínico e radiológico com dados coletados prospectivamente de 57 casos da doença de Kienböck”. 45ª Reunião Anual da DGPRÄC, 52ª Reunião Anual da ÖGPÄRC, 19ª Reunião Anual da VDÄPC, Munique.

07.2014: “As pseudoartroses naviculares e seu tratamento”, Colloquium BG Unfallklinik, Tübingen.

06.2014: “Aspectos característicos e evolução natural da doença de Kienböck: resultados de cinco anos de uma série de casos prospectiva e série de casos retrospectivos de 106 pacientes”. 19º Congresso da FESSH, Paris.

04.2014: “ASAPS Fellowship: Personal experience”. The Aesthetic Meeting 2014, San Francisco, CA.

02.2014: “Tratamento de fraturas e lesões ligamentares do punho com especial consideração à dissociação SL”. Trauma Surgery Colloquium, BG Unfallklinik Tübingen.

11.2013: “Infecções após as chamadas lesões menores”, 35ª conferência de medicina de acidentes, Baden-Baden.

07.2013: “Quão seguras são as descobertas em neurologia”, Colloquium BG Unfallklinik, Tübingen.

05.2013: “Análise crítica de causalidade entre variância ulnar negativa e doença de Kienböck”. 18º Congresso FESSH, Antalya Turquia.

05.2013: “Uma revisão sistemática da etiopatogenia da tenossinovite de de Quervain e uma avaliação crítica do seu reconhecimento como doença ocupacional relacionada com o trabalho manual”. 18º Congresso FESSH, Antalya Turquia.

05.2013: “Estudo caso-controle prospectivo sobre a etiopatologia da tenossinovite de de Quervain”. 18º Congresso FESSH, Antalya Turquia.

05.2013: “Um estudo clínico retrospectivo sobre excisão aberta de gânglios do punho”. 130. Congresso do DGCH, Munique, e “Estudo caso-controle prospectivo para investigar a etiologia da tendovaginite estenosante de Quervain”.

05.2013: “Estudo caso-controle prospectivo para investigar a etiologia da Tendovaginite estenosante de Quervain”. 130. Congresso da DGCH, Munique.

02.2013: “Gestão de Riscos Clínicos”. Colloquium BG Unfallklinik, Tübingen.

10.2012: “Infecções da mão”. Trauma Surgery Symposium, Ottobeuren.

10.2012: “Estudo caso-controle prospectivo sobre a etiologia da Tendovaginite estenosante de Quervain”. 53º Congresso DGH, Lübeck.

10.2012: “Estudo clínico retrospectivo sobre a excisão dos gânglios do punho”. 53º Congresso DGH, Lübeck.

09.2012: “Estudo clínico retrospectivo da excisão dos gânglios do punho”. 43º DGPRÄC, 17º congresso VDÄPC, Bremen.

09.2012: “Resultados do tratamento da tendovaginite estenosante de de Quervain pela divisão do primeiro compartimento do tendão extensor com uma incisão longitudinal em forma de meandro”. 43º DGPRÄC, 17º congresso VDÄPC, Bremen.

05.2012: “Uma pesquisa de opinião internacional sobre a tiologia, diagnóstico, terapia e evolução da doença de Kienböck”. 1ª Reunião do Conselho de Pesquisa EURAPS, Munique.

10.2011: “Estudo prospectivo sobre o valor do exame de ressonância magnética no diagnóstico da necrose lunar”. 52º Congresso DGH, Bonn.

09.2011: “Estudo retrospectivo observando a evolução espontânea da doença de Kienböck”. 42ª reunião anual da DGPRÄC, 49ª reunião anual da ÖGPÄRC, 16ª reunião anual do VDÄPC, Innsbruck.

09.2011: “Cirurgia paliativa para metástases esqueléticas de melanoma no escafoide – avaliação crítica de relato de caso”. 42ª reunião anual da DGPRÄC, 49ª reunião anual da ÖGPÄRC, 16ª reunião anual do VDÄPC, Innsbruck.

05.2011: “Análise demoscópica na Inglaterra, França e Alemanha sobre o diagnóstico, terapia e prognóstico da necrose semilunar”. 128. Congresso da DGCH, Munique.

12.2010: “Análise do demoscopique en France et en Allemagne sur le diagnostique, the therapy et le pronostic de la maladie de Kienböck”. 46ème congrès National de la SFCM, Paris.

11.2010: “Resultado clínico e radiológico de longo prazo após o tratamento da doença de Kienböck em 45 pacientes”. Reunião científica combinada BSSH / BAHT, Londres.

10.2010: “Pesquisa sistemática da literatura e meta-análise sobre a etiopatogenia da necrose lunar – uma indicação da necessidade de maiores esforços de pesquisa”. 51º Congresso da DGH, Nuremberg.

09.2010: “Estudo clínico e radiológico retrospectivo para investigação da etiopatogenia e resultados do tratamento da necrose semilunar”. 41ª reunião anual da DGPRÄC, Dresden.

09.2010: “Estudo clínico e radiológico retrospectivo para investigação da etiopatogenia e resultados do tratamento da necrose semilunar”. Colloquium BG Unfallklinik, Tübingen.

05.2010: “100 anos após Kienböck – novos insights através de uma meta-análise da etiologia da doença de Kienböck” e “Um estudo clínico e radiológico retrospectivo comparativo do tratamento cirúrgico e conservador da doença de Kienböck”. Encontro internacional sobre a doença de Kienböck, Viena.

04.2010: “Etiologia, diagnóstico, classificação e terapia da doença de Kienböck”. Colloquium BG Unfallklinik, Tübingen.

03.2010: “100 anos após Kienböck – Novos achados de uma meta-análise da pesquisa sobre as causas da necrose lunar”. Retiro de primavera ÖGH, Salzburg.

09.2007: “A Osteotomia de Correção do Rádio para o Tratamento da Deformidade de Madelung: Um Estudo Retrospectivo”. 45º encontro anual da DGPW, Hanover.

Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética (ASAPS)

A Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética (ASAPS) é a maior organização norte-americana especializada em cirurgia estética. A organização define padrões mundiais em educação e pesquisa na área de cirurgia estética. A associação ao ASAPS está vinculada a diretrizes rígidas. Os membros em potencial devem se diferenciar nacional e internacionalmente por meio de um compromisso especial no campo da cirurgia estética. São necessários fiadores e o número de operações é verificado.

PD Dr. Como privilégio exclusivo, Stahl recebeu uma bolsa ASAPS em 2012 após um rigoroso processo de seleção. Em 2015 PD Dr. Stahl aceitou como membro da ASAPS.

Associações

  • Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética (ASAPS) desde 2015.
  • Sociedade Alemã de Cirurgia (DGCH) desde 2014.
  • Sociedade Europeia de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética (ESPRAS) desde 2014.
  • Confederação Internacional de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética (IPRAS) desde 2014.
  • Sociedade Alemã de Cirurgia da Mão (DGH) desde 2009.
  • Sociedade Alemã de Cirurgiões Plásticos, Reconstrutivos e Estéticos (DGPRÄC) desde 2009.
  • Interplast – Germany eV desde 2006.

Prêmios

  • 10.2015: Prêmio Herbert Lauterbach.
  • 10.2014: Certificado ministerial para a aquisição de competências didáticas universitárias.
  • 09.2014: Melhor Palestra, Congresso Anual da Sociedade Americana de Cirurgia da Mão, Boston, MA.
  • 04.2013: Prêmio de Publicação 2012, Clínica de Acidentes da Associação de Seguros de Responsabilidade dos Empregadores, Tübingen.
  • 2012: Membro da American Society for Aesthetic Plastic Surgery (ASAPS).
  • 04.2010: Certificado de Excelência da Faculdade de Medicina da Universidade de Tübingen.
  • 2004 – 2005: Bolsista do programa UNIBRAL / DAAD da Charité.

Membro do corpo docente da universidade

O ensino entende PD Dr. O aço principalmente como uma oportunidade de intercâmbio produtivo entre alunos questionadores e professores experientes. Essa troca faz com que o estado do conhecimento seja continuamente atualizado e, ao mesmo tempo, promove iniciativas de pesquisa inovadoras. Uma vez que a cirurgia plástica não é definida por sistemas de órgãos específicos nem por doenças específicas, o campo está sujeito a constantes mudanças devido à pressão competitiva de outras áreas especializadas. O ensino e as ciências são o motor da inovação e, portanto, garantem a viabilidade futura da disciplina.

O ensino é uma parte integrante e contínua do PD Dr. Roubaram. Isso inclui o treinamento e o exame de alunos e candidatos a doutorado na Universidade Eberhard Karls de Tübingen, mas também o treinamento de jovens colegas. Em 2010 PD Dr. Stahl recebeu o certificado de excelente ensino da faculdade de medicina da Universidade de Tübingen. Suas responsabilidades incluíam também a de professor da Clínica de Cirurgia da Mão, Plástica, Reconstrutiva e Queimaduras do Hospital Universitário de Tübingen. Em 2014 PD Dr. Stahl recebeu o certificado de didática universitária em medicina do Ministério da Ciência, Pesquisa e Artes de Baden-Württemberg. De 2016 a 2018, ele também lecionou na Universidade de Bonn.

Perito médico

Tribunais, companhias de seguros, associações profissionais, advogados e particulares podem contratar especialistas médicos para esclarecer questões específicas sobre o assunto e questões médicas complexas como parte de um relatório de perito. Os revisores devem ter as seguintes características:

  • objetividade
  • conscienciosidade
  • confiabilidade
  • Conhecimento bem fundamentado
  • Muitos anos de experiência e conhecimento
  • Habilidades científicas para ser capaz de avaliar o valor informativo das evidências científicas
  • Habilidades didáticas para obter as respostas às perguntas feitas de forma clara e direta em linguagem leiga
  • Habilidades editoriais para escrever o relatório de uma forma compreensível e em uma estrutura lógica

Dr. Privatdozent Stahl é um especialista requisitado em tribunais e empresas públicas desde 2012.

Trabalho científico

  • Hentschel P, Schaller HE, Manoli T, Stahl S. Estudo retrospectivo sobre o resultado do tratamento dos gânglios do punho.[in progress] .
  • Hentschel P, Vida D, Schaller HE, Held M, Stahl S. Estudo retrospectivo sobre o resultado do tratamento da tendovaginite estenosante de Quervain.[in progress] .
  • Stahl S, Hentschel P, Ketelsen D, Grosse U, Held M, Wahler T, Syha R, Schaller HE, Nikolaou K, Grözinger G. Resultados de um estudo clínico prospectivo sobre o desempenho diagnóstico de imagens de ressonância magnética padrão em comparação com uma combinação de 3T MRI e TC adicional na doença de Kienböck. Eur J Radiol. Maio de 2017; 90: 212-219. (Fator de impacto: 2.593, classificação: 36/124 Radiologia, JCR 2015).
  • Schiefer JL, Schulz L, Rath R, Stahl S, Schaller HE, Manoli T. Comparação de resultados de regeneração de curto com longo prazo após reconstrução digital do nervo com condutos musculares na veia. Neural Regen Res. Out 2015; 10 (10): 1674-7. (Fator de impacto: 0,22, classificação: 247/252 Neurociências, JCR 2015)
  • Held M, Medved F, Stahl S, Bösch C, Rahmanian-Black A, Schaller HE. Melhoria da qualidade do enxerto de pele dividida usando um andaime de colágeno recentemente desenvolvido como um underlayment em feridas de espessura total em um modelo de rato. Ann Plast Surg. Novembro de 2015; 75 (5): 508-12. (Fator de impacto: 1.494, classificação: cirurgia 98/198, JCR 2014).
  • Stahl S, Hentschel P, Santos Stahl A, Meisner C, Schaller HE, Manoli T. Comparação dos resultados do tratamento clínico e radiológico da doença de Kienböck. J Orthop Surg Res. 27 de agosto de 2015; 10: 133. (Fator de impacto: 1.386, classificação: 40/72, JCR 2014).
  • Manoli T, Micheel M, U de Ernemann, Schaller HE, Stahl S. algoritmo de tratamento e resultado clínico de malformações venosas dos membros. Dermacol Surg. Out 2015; 41 (10): 1164-70. (Fator de impacto: 2.467, classificação: 44/200, JCR 2013).
  • Santos Stahl A, Gubisch W, Fischer H, Haack S, Meisner C, Stahl S. Resultados estéticos e funcionais de técnicas de retalho de testa paramédico de 2 estágios versus 3 estágios: um estudo comparativo de 9 anos com dados coletados prospectivamente. Dermacol Surg. Out 2015; 41 (10): 1137-48. (Fator de impacto: 2.467, classificação: 44/200, JCR 2013).
  • Stahl S, Vida D, Meisner C, Santos Stahl A, Schaller HE, Held M. Etiologia relacionada ao trabalho da tenossinovite de de Quervain: um estudo caso-controle com dados coletados prospectivamente. BMC Musculoskeleton Disord. 28 de maio de 2015; 16: 126 (JCR 2014: Fator de impacto: 1.898, 25/67 (ortopedia), JCR 2014).
  • Stahl S, Hentschel PJ, Meisner C, Manoli T, Schaller HE, Stahl AS. Resposta: Estudo caso-controle prospectivo sobre a etiopatologia da doença de Kienböck. Plast Reconstr Surg. Dezembro de 2014; 134 (6): 990e-1e. doi: 10.1097 / PRS.0000000000000660. (Fator de impacto: 3.328, classificação: 19/200 cirurgia, JCR 2013)
  • Medved F, Manoli T, Medesan R, Janghorban Esfahani B, Stahl S, Schaller HE, Brodoefel H, Ernemann U, Korn A. Análise in vivo do padrão vascular da artéria temporal superficial com base na angiografia de subtração digital. Microcirurgia. 3 de novembro de 2014 doi: 10.1002 / micr.22348. (Fator de impacto: 2.421, classificação: 46/200 cirurgia, JCR 2013).
  • Manoli T, Schulz L, Stahl S, Jaminet P, Schaller HE. Avaliação da recuperação sensorial após reconstrução de nervos digitais da mão usando condutos músculo-veias em comparação com sutura de nervo ou autoenxerto de nervo. Microcirurgia. Nov 2014; 34 (8): 608-15. doi: 10.1002 / micr.22302. (Fator de impacto: 2.421, classificação: 46/200 cirurgia, JCR 2013).
  • Stahl S, Hentschel P, Held M, Manoli T, Meisner C, Schaller HE, Santos Stahl A. Características e evolução natural da doença de Kienböck: resultados de cinco anos de uma série de casos prospectiva e série de casos retrospectivos de 106 pacientes. J Plast Reconstr Aesthet Surg. Out 2014; 67 (10): 1415-26. (Fator de impacto: 1.474, classificação: cirurgia 95/202, JCR 2013).
  • Santos Stahl A, Gubisch W, Fischer H, Haack S, Meisner C, Stahl S. Um estudo de coorte de retalho paramediano da testa em 2 estágios (87 retalhos) e 3 estágios (100 retalhos). Ann Plast Surg. 29 de agosto de 2014 (Fator de impacto: 1,458, classificação: cirurgia 96/202, JCR 2013).
  • Stahl S, Held M, Medved F, Manoli T, Schaller HE. Infecções após os chamados ferimentos leves na mão. Trauma e doença ocupacional. Julho de 2014. 16: 281-286. DOI 10.1007 / s10039-014-2061-y (sem fator de impacto).
  • Stahl S, Hentschel P, Lotter O, Meisner C, Manoli T, Schaller HE, Santos Stahl A. Prospectiv estudo de caso-controle sobre a etiopatologia da doença de Kienböck. Plast Reconstr Surg. Março de 2014; 133 (3): 324e-334e (Fator de impacto: 3.535, classificação: 13/198, JCR 2012).
  • Rothenberger J, Held M, Jaminet P, Stahl S, Rahmanian-Schwarz A, Schaller HE. Enfisema subcutâneo benigno causado por um mecanismo de fole do primeiro espaço interdigital. Handchir Mikrochir Plast Chir. Out 2013; 45 (5): 311-3 (Fator de Impacto: 0,544, classificação: 145/199 cirurgia, JCR 2013).
  • Stahl S, Vida D, Meisner C, Lotter O, Rothenberger J, Schaller HE., Santos Stahl A. Revisão sistemática e meta-análise sobre a causa da tenossinovite de quervain relacionada ao trabalho: uma avaliação crítica de seu reconhecimento como doença ocupacional . Plast Reconstr Surg. Dezembro de 2013; 132 (6): 1479-91 (Fator de impacto: 3,535, classificação: 13/198, JCR 2012).
  • Lotter O, Stahl S, Townley WA, Hoefert S, Eberhard Schaller H, Amr A. Reembolso para reconstrução de tecido por retalhos pediculados e livres em cinco países europeus. A importância da reconstrução mamária autóloga. Minerva Chir. Abril de 2013; 68 (2): 129-37. (Fator de impacto: 0,770, classificação: 153/199, JCR 2011).
  • Rothenberger J, Lotter O, Stahl S, Schaller HE.[Benign subcutaneous emphysema caused by a bellows mechanism of the first interdigital space] . Handchir Mikrochir Plast Chir. Out 2013; 45 (5): 311-3. (Fator de impacto: 0,855, classificação: 98/198, JCR 2012).
  • Stahl S, Santos Stahl A, Meisner C, Hentschel P., Valina S., Luz O., Schaller HE., Lotter O. Análise crítica da causalidade entre a variância ulnar negativa e a doença de Kienböck. Plast Reconstr Surg. Outubro de 2013; 132 (4): 899-909. (Fator de impacto: 3.382, classificação: 16/199, JCR 2011).
  • Lotter O, Stahl S, Schiefer JL, Townley WA, Schaller HE, Jaminet P. Uma comparação europeia de reembolso na reconstrução mamária. Eur J Surg Oncol. Março de 2013; 39 (3): 273-8. doi: 10.1016 / j.ejso.2012.12.021 (Fator de impacto: 2.499, classificação: 43/199, JCR 2011).
  • Stahl S, Santos Stahl A, Meisner C, Rahmanian-Schwarz A, Schaller HE., Lotter O. Uma revisão sistemática da etiopatogenia da doença de Kienböck e uma avaliação crítica de seu reconhecimento como uma doença ocupacional relacionada à vibração mão-braço. BMC Musculoskeletal Disorders. 2012, 13: 225 (Impact Factor: 1.577, rank: 27/65, JCR 2011).
  • Stahl S, Santos Stahl A, Meisner C, Leclercq C, Schaller HE, Lotter O. Uma pesquisa de opinião internacional sobre a etiologia, diagnóstico, terapia e resultado da doença de Kienböck (KD). Chir Main. Junho de 2012; 31 (3): 128-37. Epub 2012, 20 de abril (fator de impacto: 0,529, classificação: 170/199 cirurgia, JCR 2011).
  • Lotter O, Amr A, Chiarello P, Bihler M, Schaller HE, Stahl S. Diagnosis-Related Groups in Hand Surgery – uma comparação de seis países europeus. Ger Med Sci. 2012; 10: Doc08 (sem FI).
  • Lotter O, Amr A, Jaminet P, Hoefert S, Schaller HE, Stahl S.[Development of DRGs in reconstructive breast surgery] . Handchir Mikrochir Plast Chir. Abril de 2012; 44 (2): 112-7 (Fator de impacto: 0,875, classificação: 145/199 cirurgia, JCR 2011).
  • Rahmanian-Schwarz A, Ndhlovu M, Held M, Knoeller T, Ebrahimi B, Schaller HE, Stahl S. Avaliação de dois curativos cutâneos temporários comumente usados para o tratamento de feridas agudas de espessura parcial em ratos. Dermacol Surg. Junho de 2012; 38 (6): 898-904 (Fator de impacto: 1.798, classificação: 67/199 cirurgia, JCR 2011).
  • Stahl S, Santos Stahl A, Lotter O, Pfau M, Perner S, Schaller HE. Cirurgia paliativa para metástases esqueléticas de melanoma no escafoide – uma avaliação crítica de relato de caso. J Plast Reconstr Aesthet Surg. Agosto de 2012; 65 (8): 1111-5 (Fator de impacto: 1.494, classificação: cirurgia 88/199, JCR 2011).
  • Lotter O, Stahl S, Hohenstein C, Schaller HE, Jaminet P.[Comparison of pedicle and free tissue transfers in the German DRG system] . Handchir Mikrochir Plast Chir. Dezembro de 2011; 43 (6): 384-92 (Fator de Impacto: 0,875, classificação: 145/199 cirurgia, JCR 2011).
  • Stahl S, Lotter O, Santos Stahl A, Meisner C, Luz O, Pfau M, Schaller HE. 100 anos após Kienböck – revisão da literatura sobre pesquisas sobre as causas da necrose lunar. Ortopedista. 9 de julho de 2011 (Fator de impacto: 0,510, classificação: 52/65 ortopedia, JCR 2011).
  • Lotter O, Stahl S, Beck M, Loewe W, Schaller HE.[Development of Diagnosis-Related Groups in Different Surgical Disciplines.] Zentralbl Chir. 17 de junho de 2011 (Fator de impacto: 1.023, classificação: 129/199 cirurgia, JCR 2011).
  • Lotter O, Vogel D, Stahl S, Pfau M, Schaller HE.[Primary treatment of complicated flexor tendon injuries of the hand]. Cirurgião de trauma. Junho de 2011; 114 (6): 517-27 (Fator de impacto: 0,610, classificação: cirurgia 163/199, JCR 2011).
  • Vogel D, Lotter O, Stahl S, Pfau M, Schaller HE.[Operative technique for the rupture of the deep flexor tendon close to the insertion] . Cirurgião de trauma. Junho de 2011; 114 (6): 528-31 (fator de impacto: 0,610, classificação: cirurgia 163/199, JCR 2011).
  • Lotter O, Stahl S, Nyszkiewicz R, Schaller HE.[Development of DRG-reimbursement in hand surgery] . Handchir Mikrochir Plast Chir. Fevereiro de 2011; 43 (1): 3-8. Epub 2010, 21 de dezembro (fator de impacto: 0,875, classificação: 145/199 cirurgia, JCR 2011).
  • Lotter O, Amr A, Stahl S, Clasen S, Schraml C, Pfau M, Schaller HE. Pseudoartrose após ruptura de uma coalizão luno-triquetral incompleta: relato de caso. Ger Med Sci. 22 de dezembro de 2010; 8: Doc34 (sem fator de impacto).
  • Lotter O, Dolderer J, Stahl S, Atzei A, Haerle M, Schaller HE. Comparação da cirurgia da mão nos sistemas DRG alemão e italiano. Cuidados de saúde. 30 de setembro de 2010 (JCR 2011: IF: 0,937).
  • Lotter O, Stahl S, Luz O, Pfau M, Schaller HE. Coalizão Luno-triquetral Paradoxalmente Sintomática Bilateral: Relato de Caso. Eplasty. 23 de junho de 2010; 10: e47 (sem fator de impacto).
  • Stahl S, Lotter O, Santos Stahl A, Schaller HE, Sinis N. Reconstrução imediata de trauma complexo de mão com enxerto ósseo de crista ilíaca e dois retalhos cutâneos fasciocutâneos pediculados – relato de caso. Eplasty. 10 de março de 2010; 10: e21 (sem fator de impacto).

Você tem dúvidas?

Obrigado pela sua mensagem. Já foi enviada.

There was an error. Please try again later.